FUNGOS PRODUTORES DE TANASE SÃO ENCONTRADOS EM CAVERNAS BRASILEIRAS

  • Imprimir

Em artigo publicado pela revista “African Journal of Microbiology Research”, no mês de fevereiro deste ano, pesquisadores da Universidade Federal de Lavras (UFLA), localizada no Sul de Minas Gerais, apresentaram a descoberta de fungos produtores da enzima Tanase em cavernas de três estados brasileiros. A enzima Tanase é de grande aplicabilidade comercial, sendo utilizada principalmente na produção de ácido gálico. A partir deste ácido, são sintetizados produtos como o propil galato, um antioxidante para a indústria de alimentos. Além disso, a enzima também é utilizada no processamento de bebidas (cervejas, vinhos, café, e chás instantâneos), clarificação de sucos, tratamento de efluentes contaminados, e ainda na indústria farmacêutica.

Os fungos foram coletados em 15 cavidades presentes nos estados de Minas Gerais (MG), Bahia (BA) e Piauí (PI), e distribuídas em dois importantes biomas do país: a Caatinga e o Cerrado. No material foram isolados 544 fungos, sendo que destes, 386 apresentavam potencial na produção da enzima.

Esta descoberta renova ainda mais a preocupação com a preservação destes ambientes tão pouco conhecidos e ameaçados do nosso país. O incentivo à realização de novos e intensivos estudos, além da conscientização no uso desses sistemas, e sua preservação, talvez sejam a garantia de que novas descobertas possam acontecer.

Assim como descrito pelos autores, “o desenvolvimento do conhecimento e estudos acerca da microbioata cavernícola brasileira, pode contribuir para que possamos encontrar novas espécies de fungos de interesses biotecnológicos. Tais descobertas podem fortalecer ações conservacionistas para estes ambientes”.

Localização das cavernas amostradas. (Fonte: Melo et al./Afr. J. Microbiol. Res.)

 

 

Link do Artigo: http://www.academicjournals.org/ajmr/PDF/pdf2013/5Feb/de%20Melo%20et%20al.pdf